MERCADO QUINZENAL

Publicador de Conteúdos e Mídias

InfoMercado Quinzenal - 285 - 1ª Edição - Set/22



Boletim com os dados prévios de medição e posição contratual líquida de 1º a 15 de setembro de 2022





Análise da CCEE

Dados de 1º a 15/09/22 comparados com o mesmo período de 2021 (1º a 15/09/21)

Informações de medição em 22/09/2022, passíveis de ajustes no processo de contabilização

O consumo de energia elétrica apresentou estabilidade na primeira quinzena de setembro em relação ao mesmo mês de 2021. O ambiente de contratação regulada - ACR caiu 1,2% no mesmo período, enquanto o ambiente de contratação livre - ACL registrou aumento de 2,3%. Ao considerar apenas as cargas existentes em setembro de 2021, tanto o ACR quanto o ACL registram estabilidade.

Entre os ramos de atividade analisados pela CCEE, com possível impacto de dados de medição incompletos, os setores de saneamento (13,0%) e extração de minerais metálicos (10,2%) apresentaram os maiores crescimentos, seguidos pelos ramos de madeira, papel e celulose (7,5%) e manufaturados diversos (3,9%). As maiores quedas foram registradas nos setores de têxteis (-6,0%) e minerais não-metálicos (-4,1%).

Na análise regional, os maiores crescimentos foram registrados nos estados do Maranhão (24%), Rondônia (19%), Paraná (11%) e Tocantins (11%). Influenciados por dados faltantes, com temperaturas máximas menores e um maior volume de chuvas em grande parte das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, os estados do Rio Grande do Norte (-11%), Rio de Janeiro (-8%), Mato Grosso do Sul (-7%) e Espírito Santo (-6%) apresentaram as maiores quedas.

No tocante à geração, com embasamento nos dados prévios, nota-se um aumento estimado de 0,4% quando comparada ao mesmo período no ano anterior. Em relação às fontes, as fotovoltaicas, as hidráulicas e as eólicas apresentaram crescimento, enquanto as térmicas registraram queda.

Em uma escala percentual decrescente, as fotovoltaicas apresentaram um crescimento de 64,0%, seguido das hidráulicas (27,7%) e eólicas (16,8%). Já as térmicas apresentaram queda de 56,9%.

As chuvas superiores no período corrente ante ao ano passado na maior parte do país implicam numa geração solar fotovoltaica menor que o seu potencial para a época, dado que a nebulosidade associada aos episódios de chuvas reduz a radiação incidente nas placas solares.

A geração eólica no Nordeste também é afetada negativamente pelo avanço de frentes frias, dado que um dos efeitos adjacentes a esse cenário no Sul e Sudeste é o enfraquecimento do sistema de alta pressão no Oceano Atlântico Sul que favorece a geração eólica no Nordeste. Nesse caso o cenário meteorológico verificado no início de setembro de 2022 foi desfavorável para a geração eólica do Nordeste, região com maior capacidade instalada dessa fonte.

Embora com um volume maior de chuvas e temperaturas menores, a entrada em operação de usinas eólicas e solares de set/21 a set/22 faz com que as gerações destas fontes continuem crescendo.

Para o desenvolvimento deste relatório foram consideradas estas premissas:

  • Este boletim foi publicado no dia 22/09/2022;
  • As análises consideram a comparação do período de 2022 em relação ao mesmo período de 2021;
  • Os dados de julho de 2022 apurados compreendem o período entre os dias 01 a 15 do mês de referência;
  • Medição apurada em MW médios no ponto de conexão, isto é, sem as perdas da rede básica;
  • Os dados de geração contemplam as novas unidades geradoras modeladas na CCEE ao longo do mês;
  • O consumo cativo das unidades consumidoras parcialmente livres está alocado ao ACL;
  • O percentual médio mensal de perdas de geração e consumo prévio em agosto/22, foi de 2,48% e 2,57%, respectivamente;
  • O ACL considera os autoprodutores, varejistas, consumidores livres e consumidores especiais;
  • As participações no MRE e/ou no regime de cotas foram analisadas de acordo com a contabilização de cada mês. As variações apresentadas são impactadas pelo movimento de usinas no MRE e para o regime de cotas.

Para enviar comentários e sugestões ou esclarecer dúvidas, mande um e-mail para: info.mercado@ccee.org.br

Para enviar comentários e sugestões ou esclarecer dúvidas, mande um e-mail para: info.mercado@ccee.org.br

O conteúdo desta publicação foi produzido pela CCEE com base em dados e informações de conhecimento público. É de responsabilidade exclusiva dos agentes e demais interessados a obtenção de outros dados e informações, a realização de análises, estudos e avaliações para fins de tomada de decisões, definição de estratégias de atuação, assunção de compromissos e obrigações e quaisquer outras finalidades, em qualquer tempo e sob qualquer condição. É proibida a reprodução ou utilização total ou parcial do presente sem a identificação da fonte.

EDIÇÕES RECENTES

Publicador de Conteúdos e Mídias

InfoMercado Quinzenal - 284 2ª Edição - Ago/22

Data de publicação: 15/09/22

Boletim com os dados prévios de medição e posição contratual líquida de 1º a 15 de agosto de 2022

Acessar Painel

InfoMercado Quinzenal - 283 1ª Edição - Ago/22

Data de publicação: 22/08/22

Boletim com os dados prévios de medição e posição contratual líquida de 1º a 15 de agosto de 2022

Acessar Painel

InfoMercado Quinzenal - 282 2ª Edição - Jul/22

Data de publicação: 12/08/22

Boletim com os dados prévios de medição e posição contratual líquida de 1º a 31 de julho de 2022

Acessar Painel

InfoMercado Quinzenal - 281 1ª Edição - Jul/22

Data de publicação: 22/07/22

Boletim com os dados prévios de medição e posição contratual líquida de 1º a 15 de julho de 2022

Acessar Painel

Publicador de Conteúdos e Mídias